Seguidores

sábado, 31 de dezembro de 2011

Olha 2012 aí gente!!!


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Para refletir: "Aguarde na linha"


Uma mulher, que havia assistido a um espetáculo internacional, de dança, constatou, ao chegar em casa, que havia perdido um de seus brincos de brilhantes. Além do grande valor material da jóia, havia também um valor sentimental, por tratar-se de herança de sua mãe. Bastante aflita, telefonou ao gerente do teatro perguntando se haviam encontrado a jóia durante a limpeza do salão. O gerente pediu-lhe que aguardasse na linha enquanto iria perguntar ao responsável pela manutenção do local. Ao encontrar o administrador, soube que a jóia havia sido achada e guardada em um lugar seguro. O gerente retornou ao telefone para dar a excelente notícia à senhora, mas, ela já havia desligado. Sem saber o nome da dona do brinco, aguardou que tornasse a ligar e até colocou um anúncio em um jornal, mas nunca mais teve qualquer notícia dela.
Podemos pensar no quão impaciente era aquela senhora. Por causa de alguns minutos de espera acabou perdendo definitivamente a sua jóia preciosa. Muitos de nós agimos da mesma maneira. Oramos ao Senhor, apresentamos a Ele as nossas necessidades, mas, não temos paciência de esperar, ao ouvir: "aguarde na linha". Como resultado, perdemos a alegria da oração respondida e o regozijo da recompensa por uma fé perseverante.
Deus tem o tempo certo e a forma correta de nos abençoar. Nós somos precipitados em nossa ansiedade. Queremos tudo na mesma hora, da nossa maneira, sem parar para medir possíveis consequências. O Senhor nos prepara para receber a bênção e, quando ela chega, nosso coração se enche de grande felicidade e gratidão.
Se você está buscando a realização de um grande sonho, tenha paciência... persevere...E se o Senhor lhe mandar "aguardar na linha", não desligue jamais seu canal de comunicação com Ele.

"Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa" (Hebreus 10:36).

Em entrevista ao programa 'De Frente com Gabi', Mayara Russi contou que já tentou emagrecer desesperadamente por causa de preconceito

Mayara Russi, a modelo plus size que se parece com a atriz Ana Paula Arósio, deu uma entrevista bastante reveladora a Marília Gabriela, no 'De Frente com Gabi'. Mayara contou que já tentou emagrecer desesperadamente por causa de preconceito e que teve um filho aos 17 anos.
A modelo, de 22 anos e mais de 100 kg, revelou também que sofreu muito durante a adolescência: "Aos 13 anos, saía de provadores de lojas chorando. Eu de um lado e minha mãe do outro. Encontrava roupas só pra senhoras de 50, 60 anos".
Sobre as gozações, constantes na escola, Mayara diz que se virava bem, mas sempre chorava quando chegava em casa. "Nunca tive problema com relação a amizades. Sempre fui rodeada de amigos. Nas gozações, eu “zuava” junto, mas chegava em casa detonada. Aí você fica deprimida e a única coisa que vai te dar um prazer naquela hora é a comida", afirma.

Fonte: Ego

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Preparando a mente para recomeçar a RA em 02/01/2012 - Refletindo....

        Três árvores conversavam e falavam o que gostariam de ser. 

     A primeira disse que queria ser um baú para carregar grandes tesouros; a segunda um navio para transportar reis e rainhas, e a terceira disse que só queria crescer bastante para que quando olhassem para ela, vissem Deus.
       As três foram cortadas. A primeira virou um recipiente para feno dos burros; a segunda um pequeno barco de pescadores e a terceira foi cortada e deixada de lado. Elas se perguntavam o porque isso havia acontecido... Até que, em uma noite estrelada, a primeira recebeu uma criança para dormir em si, já que não havia berço. Ela sabia que estava carregando uma riqueza.
      Alguns anos depois, a segunda transportava alguns pescadores numa noite de tempestade, e eis que um deles levantou, esticou a mão para o céu e pediu 'paz' e tudo se acalmou. Ela sabia que estava transportando o rei do céu e da terra.
     Depois de um tempo, numa sexta-feira, a terceira foi transformada em cruz, e nela foi pregado um homem, que iria ressucistar naquele domingo da forma mais bela possível.
      Quando aquelas três árvores foram cortadas, achavam que não se transformaram no que elas sonharam...
       Eis que as três árvores carregaram Cristo em si...
       "Nada acontece por acaso". O que pode parecer uma dificuldade hoje, será uma benção amanhã.

sábado, 24 de dezembro de 2011

O que você acha disso? Inglesa perde 80 quilos para perder a virgindade

O que passa pela cabeça de uma mulher  pra emagrecer para perder a virgindade? Será que a auto-estima dela estava tão massacrada assim, a ponto de imaginar que não seria desejável sendo obesa?


Emagrecer foi uma decisão “desesperada”. Charlotte Royce, aos 21 anos, era rejeitada por todos os homens que paquerava, por ser obesa. Ao contrário das amigas, que já tinham vida sexual ativa, ela permanecia virgem. Por causa do peso que a balança registrava ninguém queria ir para cama com ela. A invencibilidade a consumia! Depois de muitas palavras cruéis dos homens, a inglesa de Bristol decidiu dar o troco para poder perder a virgindade. Após quatro anos de “sofrimento”, ela emagreceu 80 quilos! Satisfeita com a nova forma física, Charlotte conheceu um rapaz em um pub e pronto: resolveu o “problema” naquela mesma noite! Agora ela diz que se sente “normal”, como conta o “News of the World”.

Fonte: O Globo

Voltando na véspera do Natal...

Oi Gente... Passei muito tempo sumida, eu sei... Meu computador entrou em coma irreversível e precisava de um novo... Mas não queria me endividar (afinal já chega os perrengues financeiros que já tenho), então esperei juntar um dindin e as promoções de fim de ano... Cá estou para mantê-las informadas das jacadas desse fim de ano (que é de praxe rsrs) e depois compartilhar os passos na luta para detonar a banhinha nossa de cada dia.... Logo logo estarei visitando todas as minhas seguidoras, prometo :)

Para começar, quero desejar um Feliz Natal para todas...
Que Deus derrame um dilúvio de bênçãos na vida de cada uma de vocês....
Beijos cheios de carinho e um abraço quase sufocante de tão apertado...


terça-feira, 26 de abril de 2011

Um ano de blog.....

Oi meninas... Como vocês estão? Espero que bem... Quero agradecer o carinho de cada comentário, cada visita, cada seguidora.... Vocês são incríveis! Ontem meu blog completou um ano de existência... Em um ano de blog, não foram muitas as mudanças no meu peso, mas foram muitas mudanças em mim... Tomei consciência, mais do que nunca, da necessidade de emagrecer, mas infelizmente não consegui ter força de vontade o suficiente para atingir meu objetivo... Ontem me pesei e fiquei muito triste comigo pelo que vi na balança...  Gente, tenho comido horrores.... Até eu estou assustada comigo mesma.... Depois de tantos dias sem me pesar e jacando várias vezes ao dia, decidi me pesar ontem e o número foi 120,8 kg... Que vergonha! Voltei a estaca zero.... Em 28 dias, engordei 8,8 quilos... Isso mesmo.... Vocês devem estar se perguntando como eu consegui essa péssima proeza.... Nem eu mesma sei direito.... Sei que estou com tantos problemas que acabei descontando tudo na comida... E eu tenho comido hein.... Estou ainda mais gorda que há um ano atrás.... Quando criei esse blog, imaginei uma super comemoração pelo 1º aninho dessa minha criança, mas não tenho o que comemorar e a culpa é única e exclusivamente minha.... Não adianta culpar nada, nem ninguém.... Peço mais uma vez o apoio de vocês... Preciso de ajuda mesmo.... Vocês podem estar pensando "nossa, mas essa daí não quer emagrecer, não tem força de vontade, vou deixá-la de lado..." Mas eu peço: Não desistam de mim... Estou meio desnorteada com essa nova realidade, mas sei que tenho que recomeçar... E é isso que vou fazer... 


Beijos e mais beijos....
Fiquem na paz do Senhor Jesus.... 

Fui!



terça-feira, 19 de abril de 2011

Preciso de motivação... Então vamos ver histórias de mulheres maravilhosas e vencedoras.... Perdeu Balança! rsrs

Quando cheguei ao tamanho 52, acordei!”

O choque

“Quando cheguei ao tamanho 52, acordei! Tinha 30 anos e fui comprar roupa para ir à formatura de uma amiga. Provei uma calça tamanho 50 e – acredite – não fechou. A vendedora me trouxe um modelo 52. Coloquei aquela peça na minha frente e fiquei chocada: "Meu Deus, a que tamanho cheguei!".Naquele momento, me dei conta de que estava imensa e precisava fazer alguma coisa. Hoje, quando me lembro desse tempo, consigo entender o que aconteceu. Estava muito infeliz com a minha vida amorosa, descontava essa situação na comida e acabei esquecendo de mim mesma. Por mais gorda que estivesse, não dava muita atenção a isso, achava que era um assunto que poderia resolver depois. Mas, desse dia no provador, não dava para passar. Saí da loja e fui procurar um grupo de emagrecimento. Esse foi o empurrão de que precisava para reformular a minha despensa e a minha rotina. Antes, comia muita bobagem entre as refeições: era capaz de devorar (sozinha!) um bolo caseiro inteiro ou acabar com um pote de sorvete de 2 litros assistindo televisão. Aliás, não sabia o que era ver TV sem mastigar. Troquei as bobagens por frutas, cortei o excesso de massa, incluí mais verdura e legume nas minhas refeições e diminuí as porções. Não foi fácil: emagreci devagar, houve momentos em que estacionei, outros em que ganhei uns quilos. Mesmo assim, nunca desisti. Abracei o desejo de emagrecer e a reeducação alimentar e hoje desfruto da minha conquista: o preço pode ser alto, mas a satisfação é maior ainda.”

Cuidado com os "amigos"

Durante o processo de emagrecimento, Ana percebeu que os amigos podem oferecer risco à sua força de vontade. “Assim que eu comecei a perder peso, muita gente veio oferecer coisinhas deliciosas dizendo: só hoje! Para conseguir resistir, é preciso estar preparada. Senão acaba comendo coisas que nem estava com tanta vontade. Minha sugestão é que, antes de encontrar seus amigos, imagine-se dizendo: não, obrigada, ou, daqui a pouco eu pego, obrigada. Isso funciona mesmo!”, conta Ana.

Fonte: http://boaforma.abril.com.br/eu_consegui/historias-de-sucesso/quando-cheguei-ao-tamanho-52-acordei-530855.shtml

"Perdi 35 kg e ganhei prazer em me cuidar" 

Ex-modelo, Daniella Greggio chegou aos 97 quilos


Sempre tive um corpo legal sem precisar me preocupar muito com dieta, tanto que até os 18 anos eu desfilava como modelo. Também gostava de fazer ginástica. Mas isso foi antes de eu me casar, há nove anos. Pesava 58 quilos e comia certo, mas a vida de dona de casa, somada a um período em que fiquei desempregada, bagunçou a minha rotina. Passava o dia todo em casa, comendo e inventando receitas para agradar meu marido. Ele adorava, o que me incentivava a cozinhar mais e, sem percebermos, íamos engordando.

Cometíamos verdadeiros crimes alimentares, como comer pão com leite condensado no café da manhã, tomar 1 litro de refrigerante por dia cada um, jantar pizza a semana inteira e devorar uma panela de brigadeiro depois. Em janeiro do ano passado, fui me pesar e fiquei chocada: 97 quilos. Sabia que estava gorda (e por isso mesmo fugia da balança) porque as pessoas já não me reconheciam quando me encontravam e na hora de comprar roupa nada me servia, mas aquele número me assustou.

Entrei em desespero, afinal não entendia como havia chegado àquele ponto. Resolvi tomar uma atitude e cortei doce, refrigerante, fritura e até arroz (que substituía por mandioquinha) e feijão (que trocava por beterraba e soja) e passei a basear minhas refeições em legumes, frutas, verduras e proteínas magras. Em um mês, perdi 8 quilos. Comecei a fazer hidroginástica, mas, como não vi muito resultado, passei para o jump. Dez meses depois, já eram 25 quilos a menos. Então, voltei a malhar para valer – musculação e bike ou transport cinco vezes por semana, rotina que mantenho até hoje – e também a me permitir um doce de vez em quando. Assim, alcancei 62 quilos em julho deste ano, com determinação e um lema que não largo mais: comer é bom, mas ser magra é bem melhor.

Tolerância zero

Os primeiros meses de dieta são os mais difíceis, por isso Daniela foi implacável e aboliu aquilo que para ela era mais difícil de resistir, pelo menos até que tivesse certeza de que tinha o controle da situação (e da própria compulsão). “Por seis meses, preferi cortar chocolate, que eu adoro, a me permitir um pedaço pequeno e ficar com vontade de comer mais.”

Fonte: http://boaforma.abril.com.br/eu_consegui/historias-de-sucesso/perdi-35-kg-ganhei-prazer-me-cuidar-506599.shtml

“Troquei a cirurgia pela dieta e emagreci 53 kg"

Veja como Aline Ferreti chegou ao peso ideal

Aos 32 anos, com 117 quilos, minha saúde era uma bomba-relógio: tinha índice de massa corporal 44 (obesidade quase mórbida) e risco alto de infarto, de acordo com os médicos. Eu comia muito, principalmente doces – pelo menos três vezes por semana, fazia um brigadeiro com três latas de leite condensado e devorava sozinha, com refrigerante. Meus filhos, hoje com 14 e 15 anos, seguiam meu exemplo e estavam bem acima do peso. Na semana em que faria a cirurgia de redução de estômago, bateu um medo e desisti. No dia em que estava marcada a operação, comecei uma dieta radical. Na primeira semana, só ingeria líquidos, depois passei para o pastoso e, só na terceira semana, para os sólidos. Troquei açúcar por adoçante, pão e arroz brancos por integrais e substituí leite e queijos gordos pelos magros. Em um mês, enxuguei 8 quilos. Mas tinha dias que eu chorava com a falta de doce. Procurei uma nutróloga e comecei uma dieta equilibrada. Mais um mês e eu havia perdido 11 quilos (e 15 centímetros de cintura). Comprei esteira, minitrampolim e simulador de caminhada e comecei a malhar em casa. Em um ano, emagreci 32 quilos no total. Quando percebi que o peso estava estagnado nos 85  uilos, deixei meu emprego para me dedicar 100% a emagrecer. Fui pela primeira vez a um spa, para ganhar motivação e acelerar o processo – meu objetivo é chegar aos 60 quilos. No último ano, fui algumas vezes e sequei mais 21 quilos. Voltei a trabalhar, mas dou um jeito  de ir duas vezes por dia à academia: de manhã com minha filha e à tarde com meu filho – eles emagreceram comigo e estão supersaudáveis. Faço elíptico ou esteira e musculação. Desistir da cirurgia foi a decisão certa. Sou outra pessoa e a única operação que fiz foi uma plástica no abdômen, afinal, perdi 50 centímetros de cintura!

Açúcar sob controle

Aline percebeu que é possível se manter magra sem abrir mão das guloseimas que ama. “Uma vez por mês, me permito comer um doce de verdade, na quantidade que eu quiser”, fala. “Fico feliz e sem culpa, pois não consigo enfiar o pé na jaca como antes.” Nos outros dias, ela mata a vontade com as versões light de pudins e musses, que prepara com frutas.

Fonte: http://boaforma.abril.com.br/eu_consegui/historias-de-sucesso/troquei-cirurgia-pela-dieta-emagreci-53-kg-621573.shtml?foto1

"Café da manhã caprichado ajudou a detonar 30kg"

Maíra emagreceu 30 quilos em 1 ano 

 Maíra Lopes Sírio | Idade: 24 anos | Altura: 1,58 metro | Peso atual: 58 quilos | Conquista: emagreceu | 30 quilos em 1 ano

Uma guinada na vida - formatura na faculdade, primeiro emprego e saída da casa dos meus pais para morar com meu namorado - fez meu peso disparar: em menos de dois anos, passou de 63 para 88 quilos. Indisposta, cansada de começar e parar várias dietas e com a autoestima lá embaixo, mergulhei de cabeça no programa Vigilantes do Peso. Aprendi a comer frutas e legumes, troquei carboidratos refinados por integrais, reduzi a quantidade de doces (agora, só nos fins de semana!) e comecei a beber mais água e menos refrigerante. Também transformei meu jeito de preparar a comida: hoje, na minha cozinha não entram óleo, manteiga e creme de leite. Em vez de fazer do jantar a principal refeição do dia - antes, chegava a ficar o dia inteiro sem comer e devorava um prato enorme à noite -, capricho no café da manhã e no almoço, faço lanchinhos intermediários e como algo leve no jantar (geralmente uma salada, um sanduíche de pão integral ou um shake). Para acelerar o emagrecimento, comecei a caminhar 20 minutos no parque perto de casa (e já ficava ofegante!) e fui aumentando esse tempo aos poucos. Depois, me matriculei na academia para fazer musculação e aeróbica pelo menos três vezes por semana. Hoje, já consigo correr durante uma hora - alterno 10 minutos com 5 de caminhada. Estou mais durinha, definida e com bem menos celulite. Troquei meu guarda-roupa inteiro: no lugar das blusas largas e calças 48 entraram vestidos curtinhos, saias e peças tomara que caia, que eu sempre quis usar, mas não tinha coragem quando era gorda. Agora, me sinto linda!

PERNAS PARA QUE TE QUERO
Acrescentar movimento no dia a dia fez toda a diferença para o sucesso de Maíra. "Agora, em vez de usar o carro até para ir à padaria da esquina, vou a pé. Troquei o elevador do prédio pela escada e, no trabalho, me policio para levantar várias vezes por dia e descer até a cozinha para tomar água. À noite, em vez de sentar na frente da televisão e ficar até a hora de ir para a cama, vou andar no shopping, dou umas voltas no quarteirão, visito uma amiga que mora perto. Tudo para não ficar parada", conta.

Fonte: http://boaforma.abril.com.br/eu_consegui/historias-de-sucesso/maira-emagreceu-30-quilos-624500.shtml

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Empaquei!

Oi gente... Fiquei sem net esses dias, por isso dei uma sumidinha básica..... Eu estou meio triste com meu peso.... Dia 13 me pesei e o número foi 112,5 kg... Ótimo, que maravilha! Mas de lá pra cá...... Nada... Nenhum graminha sequer.... Isso tá me deixando triste e maluquinha... Fico observando, inspecionando e analisando onde estou errando... Pareço aquelas psicopatas de filme que ficam planejando friamente como atacar o inimigo e acabar com ele, sem possibilidades de sobrevivência... Assim estou eu.... Meu inimigo? A banha.... Será que estou pirando? rsrsrs.... Mas vou tentar me controlar o máximo possível, pois essa ansiedade de ver um número novo da balança (e de preferência um número menor) está me consumindo... Minhas unhas já foram para o beleléu...rsrsrs.... Roí todas....rsrs...... Quero agradecer os incentivos e cada nova seguidora.... Valeu! Por hoje é isso.... Quero deixar pra vocês um texto que achei enquanto navegava na net.... Espero que gostem.... Beijos e fiquem na paz do Senhor Jesus..... 

"Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadas entre nós.
Pare para refletir sobre o sexto-sentido.
Alguém duvida de que ele exista?
E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você?
E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento?
E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia-hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque "vai fazer frio". Você não leva. O que acontece?
O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro!
"Leve um sapato extra na mala, querido.
Vai que você pisa numa poça..."
Se você não levar o "sapato extra", meu amigo, leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado...
O sexto-sentido não faz sentido!
É a comunicação direta com Deus!
Assim é muito fácil...
As mulheres são mães!
E preparam, literalmente, gente dentro de si.
Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal?
E não satisfeitas em ensinar a vida elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral.
Fala-se em "praga de mãe", "amor de mãe", "coração de mãe"...
Tudo isso é meio mágico...
Talvez Ele tenha instalado o dispositivo "coração de mãe" nos "anjos da guarda" de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança).
As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravazam?
Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens...
É choro feminino. É choro de mulher...
Já viram como as mulheres conversam com os olhos?
Elas conseguem pedir uma à outra para mudar de assunto com apenas um olhar.
Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar.
E apontam uma terceira pessoa com outro olhar.
Quantos tipos de olhar existem?
Elas conhecem todos...
Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens!
E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens.
EN-FEI-TI-ÇAM !
E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas?
Para estudar os homens, é claro!
Embora algumas disfarcem e estudem Exatas...
Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era "um continente obscuro".
Quer evidência maior do que essa?
Qualquer um que ama se aproxima de Deus.
E com as mulheres também é assim.
O amor as leva para perto dEle, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem "estar nas nuvens", quando apaixonadas.
É sabido que as mulheres confundem sexo e amor.
E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida.
Pena que eles nunca verão as mulheres-anjos que têm ao lado.
Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo.
Mas elas são anjos depois do sexo-amor.
É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos.
E levitam.
Algumas até voam.
Mas os homens não sabem disso.
E nem poderiam.
Porque são tomados por um encantamento
que os faz dormir nessa hora."  

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Olha eu aqui!

Oi pessoal.... Sei que sumi um bocadinho, mas estava com muitas coisas pra resolver.... Ando com uns probleminhas que estão perturbando minha cabeça, mas não vou me deixer abater, pois Deus não desampará os filhos seus e vai me ajudar... Quero muito agradecer o carinho de todas pelo meu casamento.... Vamos muito bem, obrigada.... É amor pra mais de metro...rsrs.... E quanto a minha RA, estou firme mas não tá fácil não... Com os problemas vem a ansiedade e uma vontade enlouquecida de sair comendo tudo que vejo pela frente, em especial doces... Êta nóis! Mas o meu esforço têm me trazido resultados.... Dêem uma olhadinha no peso que comecei a RA e no peso de ontem....

Pra mim, é uma grande evolução... Há muito tempo não peso menos de 113 kg... E o apoio de vocês é fundamental nisso... Mais uma vez: OBRIGADA! Estou começando a notar a diferença nas roupas... Pedi pra fazer a aliança bem apertadinha porque acreditava mesmo que ia emagrecer em breve.... E ela está começando a ficar "folgadinha" no dedo.... É uma sensação maravilhosa vê todo o esforço dando resultado... E sei que eliminarei mais e mais quilos de banha do meu corpo e da minha vida.... E quero vocês ao meu lado pra compartilhamos juntos nossas vitórias e eventuais derrotas tá? Vamos agora tratar do Desafio Anual.... Temos frase de reflexão e tarefas novas... Olhem só...
Amei! É com perseverança que estou conseguindo.... Tropeço aqui, caio acolá, mas depressa me levanto e começo a me controlar de novo.... E vai ser assim... Nem que demore bem mais do que eu estava esperando, mas atingirei meu objetivo para sempre.... E terei meus filhos... Ah... Por falar em filhos, achei várias notícias sobre como tentar evitar a pré-eclâmpsia durante a gravidez (tentar apenas, pois como não se tem absoluta certeza da causa não se pode ter certeza de como evitar).... Muito cálcio, muita vitamina C, muita vitamina E e 100 mg de ácido acetilsalícilo por dia.... Estou lendo vários relatos de mulheres que perderam seu primeiro filho assim como eu e hoje estão felizes e com seus pimpolhos nos braços.... Em breve serei eu, em nome do Senhor Jesus... É tão estranho olhar para meu corpo, ver as estrias deixadas pela gravidez, a cicatriz da cesariana e meus braços vazios.... Próximo mês ele faria um aninho se estivesse aqui conosco... Mas ele está nos braços do Senhor... E isso me conforta muito.... Deus tem um propósito para tudo que faz.... Bendito seja seu santo nome por isso.... 
Acho que por hoje é isso..... 
Sintam-se abraçadas, xeradas e beijadas minhas flores....
Que o Senhor Jesus derrame bênçãos incontáveis sobre cada uma de vocês e sobre suas famílias.... 
Até mais! 

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Gente.... Casei :)


Gente... Hoje foi o grande dia.... Casei... Cerimônia simples, no cartório mesmo, jantar em restaurante depois só com os noivos e está planejado um almoço no domingo só para os familiares.... Eu estava tão ansiosa esses dias, com medo de chorar e pagar mico na hora, porque (não sei se comentei) depois da gravidez fiquei manteiga derretida, chorando à toa... Mas não chorei não, embora a juíza de paz tenha dito palavras lindas, uma mensagem bem tocante.... Casei com o vestido que tinha falado pra vocês... Consegui entrar nele... Yes! Não ficou a maravilha que eu queria, mas no estado de gordura que estou nada fica muito bom mesmo.... Olhem e me digam por favor o que acharam....


Considerando minha ansiedade nos últimos dias, até que minha RA não vai mal... Hoje a noite estrapolei bastante, confesso... Enchi a cara de coca-cola...rsrs... Mas amanhã mesmo estou recomeçando.... Ah... Agora sou Tatiana Montenegro de Lima da Silva, muito prazer... :)
Quero agradecer o carinho de cada uma nesse momento tão importante da minha vida.... Era como se cada uma de vocês estivessem comigo... Vocês são maravilhosas!
E pra encerrar, uma mensagem bíblica que se encaixa perfeitamente no tema casamento.... 
Beijos a todas e fiquem na paz do Senhor Jesus..... 

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Ela emagreceu 102 quilos sem remédios ou cirurgia

Acredite, Sílvia realizou a proeza de passar dos 167Kg para os atuais 65Kg, em quatro anos, basicamente com força de vontade e terapia.Hoje, aliás, com a auto-estima lá no alto, fez questão de registrar sua história de luta e sucesso no recém-lançado livro Mulhersegura.com - 102 quilos a menos sem redutores de apetite e sem cirurgias (Artgraf Gráfica e Editora).
Quem acha que a autora recheou as páginas com alguns truques novos e dietas malucas pode se decepcionar. "Algumas pessoas compram o livro achando que vão descobrir receitas para cozinhar e tomam um tapa na cara", alerta Sílvia. O objetivo da antropóloga foi narrar a sua difícil relação com a comida desde a infância, seus problemas de saúde desencadeados pela obesidade e, finalmente, como conseguiu dar a volta por cima.
Sua relação com a comida
Aos 27 anos, no auge da sua obesidade, Sílvia (com 1,81m e 167 kg) recebeu um ultimato de seu médico: ou ela perdia peso ou poderia morrer. O aviso não foi dado simplesmente para assustá-la - e, quem sabe, motivá-la a fechar a boca. A antropóloga já sofria com diabetes tipo 2, hipertensão e hipotireoidismo, desencadeados pelos quilos em excesso, e o seu estado de saúde só poderia piorar.
Por conta dessas doenças, aliás, ela também foi obrigada a abrir mão de inibidores de apetite e da redução de estômago. Ou seja, sua única saída foi recorrer à boa e velha recomendação: reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos. Antes, porém, de começar a se mexer Sílvia precisou lidar com o peso das emoções.
"Foi muito dolorido, eu tinha uma relação emocional muito forte com a comida, e tiraram isso de mim, de uma só vez", conta. A antropóloga se refere a todas as questões psicológicas que envolvem a obesidade (uma doença que está longe de ser um problema apenas estético e físico). Não foi à toa que, durante o processo de emagrecimento, a autora precisou contar com a ajuda de um psiquiatra, além do endocrinologista e de um médico especialista em tireóide, diabetes e hipertensão.
Segundo Sílvia, essa ajuda foi essencial para que ela começasse a se aceitar, a recuperar sua auto-estima e a lutar contra o problema. Foi o psiquiatra que a ajudou a superar a ansiedade e os sintomas de depressão.
A antropóloga sempre foi aquela criança gordinha que a família tanto gosta. Os familiares adoravam agradá-la com guloseimas e a incentivaram bastante a ter gosto pela comida."As pessoas herdam não somente os genes, mas o ambiente também", concorda o endocrinologista Márcio Mancini, presidente do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade (Abeso). "A criança internaliza os costumes de alimentação da família", explica.
O problema é que, na escola, Sílvia e tantos outros gordinhos como ela precisaram lidar com as discriminações, os apelidos, a humilhação. Esse sentimento de não pertencer ao grupo costuma ser combatido, então, com a comida.
"O ato de comer ativa a área da recompensa e do prazer no cérebro que, quando estimulada, faz você se sentir feliz", explica a neurologista Denise Menezes, professora do curso de Psicologia do Desenvolvimento da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). "É a mesma área estimulada com o uso de drogas ou quando se está apaixonado. Ela proporciona uma sensação de bem-estar, felicidade, plenitude."
Comer, portanto, era um vício para Sílvia. "Fiquei escrava da comida, às vezes, nem percebia que estava comendo", desabafa. Silvia ingeria quatro mil calorias, diariamente, e reduzir esse nível para duas mil calorias foi um sacrifício. "No começo, eu me declarei morta, porque perdi a única relação que eu ainda tinha com o mundo, que era com a comida", conta.
Processo lento e difícil
Desde pequena, a maneira que Sílvia encontrou de se proteger dos olhares preconceituosos e das provocações externas foi tornar-se uma menina agressiva, isolada. E esse jeito fez com que o processo de emagrecimento se tornasse ainda mais difícil.
Ela lembra que precisou, primeiro, admitir que precisava de ajuda e começar a enxergar quem era e por que estava agredindo a si própria (descontando suas frustrações na comida, inclusive) e as pessoas ao redor. "A maior dor da minha vida foi quando descobri que ninguém iria me salvar, que eu deveria tomar uma atitude. Chorei por três dias seguidos", conta.
Buscar ajuda na terapia foi o primeiro passo para Sílvia começar a mudar suas atitudes frente à mesa e à vida. Segundo a neurologista Denise, quando o prazer de comer é uma tentativa de suprir alguma carência, a comida ingerida nunca será suficiente, porque sempre ficará a sensação de vazio. "Nesse caso, uma boa terapia ajuda a investigar qual é, afinal, a razão dessa compulsão alimentar", garante a especialista. Decifrada a mensagem, o tratamento fica mais fácil, não há mais razão para associar a comida a essa necessidade.
O endocrinologista Mancini concorda, mas seu conselho é procurar ajuda o quanto antes. "Uma criança obesa tem mais chance de ter enfarte na idade adulta. A maior parte das crianças gordinhas vai ser um adulto gordinho", avisa. Além disso, de acordo com o médico, histórias de sucesso, como essa de Sílvia -- sem ajuda de qualquer recurso da medicina -- são muito difíceis.
A volta por cima
No início do tratamento, a antropóloga não conseguia caminhar por um quarteirão sem ficar exausta. "Eu não conseguia me levantar para tomar banho de tantas dores no estômago e nas pernas. Também sofria com dores de cabeça horríveis. sem contar que me sentia pequena, humilhada", confessa.
O esforço demorou a proporcionar resultados - foram quatro anos de luta. Mas valeu a pena. Hoje, Sílvia não consulta mais o psiquiatra. Aliás, ela é o tipo de mulher que exala segurança e auto-estima por onde passa. "Eu tenho prazer de dizer que fui obesa, porque, se a obesidade não tivesse entrado na minha vida, eu nunca teria descoberto a Silvia, e a Silvia é tão bacana...", orgulha-se.
Sua rotina, atualmente, é acordar às 5h30 para uma caminhada de 8km e controlar a alimentação, sem grandes sacrifícios: ela garante que come de tudo, menos fritura, porque passa mal.
Também continua na companhia de dança flamenca que começou a freqüentar durante o tratamento. "Vou todos os dias. E só saio de lá quando me arrancarem as pernas", brinca. "A pessoa precisa se adaptar às atividades físicas que lhe dão prazer. O importante é pensar que o que você vai ganhar com isso compensa a obrigação e rotina às quais você se impõe", ensina.
Quanto ao seu estado de saúde, Sílvia diz que só continua tomando o remédio para o controle do hipotireoidismo, nada mais. "Eu estou curada, espero continuar assim até meus 100 anos", comemora.
Lições de uma ex-obesa
Por entender que a luta contra a balança é mesmo bem difícil e admitir que muitas vezes pensou em desistir, Sílvia dá algumas dicas para quem quer vencer a obesidade.
- O primeiro passo é assumir o seu peso. Diga "eu tenho 180 quilos, não estou feliz e quero ser melhor";
- Não ter medo de enfrentar o processo com a ajuda de um psiquiatra. Controlar a depressão e a ansiedade é fundamental;
- Não ter medo de abrir o jogo com amigos e família para exigir respeito deles. Não tenha medo de falar o que está se passando, que você está lutando contra isso;
- Mesmo que erre, mesmo que desista em algum momento, tente recuperar as forças. Levante a cabeça e siga em frente.
Serviços
Silvia Bonini Regiani - antropóloga. Autora de "Mulhersegura.com - 102 quilos a menos sem redutores de apetite e sem cirurgias", que pode ser adquirido pelo site da autora, na Livraria Porto e em breve também na Livraria Cultura
www.mulhersegura.com
www.livrariasporto.com.br
www.livrariacultura.com.br
Márcio Mancini - presidente do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e presidente da Abeso e endocrinologista do Hospital das Clínicas da USP
www.abeso.org.br/marciomancini
Denise Batista de Castro Menezes - neurologista e professora do curso de psicologia do desenvolvimento da PUC
www.neuromedmente-corpo.med.br

sábado, 15 de janeiro de 2011

Mais de 100 seguidores :) + 1ª Pesagem do Desafio Anual + Desafio Semestral "Toda Boa"

Oi pessoal.... Sei que dei uma sumida, mas estou com alguns problemas pra resolver... Entreguei nas mãos de Deus... Ele tudo pode.... Farei minha parte e deixarei Ele agir.... Mas vamos as novas... 
Meninas... Mais de 100 seguidores... Fiquei super feliz... E que responsa hein? Tenho que emagrecer pelos meus motivos particulares e para não decepcionar todos que me seguem e acreditam em mim... Só posso dizer a vocês: OBRIGADA! 
E o apoio de vocês está dando resultado.  Não sei onde foi parar o carregador de bateria da minha máquina pra tirar fotinha do peso... Vou ficar devendo.... Meu peso hoje foi 114,3 kg... Minha 1ª Pesagem do Desafio Anual mostra 1,2 kg eliminados... De grão em grão, a galinha enche o papo... rsrs.... Eu vou chegar lá!
Ah... Entrei em mais um desafio....rsrsrs... O Desafio Semestral Toda Boa... Vamos ao selinho e as regras:
O desafio é semestral . Vai ter a duração de 6 meses, iniciando dia 10/01 e terminando dia 12/06. Neste periodo teremos algumas regras que são básicas em qualquer R.A :
* Alimentar-se bem
* Fazer exercício físico
* E correr atrás de perder peso
Cada uma vai montar seu quadro com 5 regras.... Exemplo : caminhar todos os dias, não beber refrigerante, cortar carboidrato após às 18 horas e por aí vai. A pesagem será toda segunda feira, onde postaremos nosso peso em nosso blog. Quem perder mais peso na semana, leva a estrela!!! E o peso final que trará uma grande vencedora será dia 12/06 e terá presente claro. A vencedora vai ganhar um mimo de cada participante. Não precisa ser nada caríssimo, mas um presente legal que tenha a ver com a vencedora. Será mandado pelos Correios e deve ser de coração (claro!).
Vamos as minhas 5 regrinhas:
* Beber 2 litros de água por dia
* Limitar o consumo de pão ao café da manhã (adoro um pãozinho rsrs)
* Fazer ponto cruz ou crochê sempre que der vontade de comer doce ou fritura (assim vou fazer muitos trabalhos artesanais e desviar o pensamento das guloseimas rsrs)
* Dedicar-me mais aos serviços domésticos (assim vou estar gastando calorias, deixando a casa arrumadinha e economizando um pouco de dindin)
* Fazer um diário alimentar de verdade, sem ficar esquecendo de anotar um dia ou outro
 
Amiguinhas, mais uma coisinha.... Meu casamento será dia 28/01 mesmo... Vocês acreditam que mesmo sendo só no civil, no cartório, sem festa, jantar só pra família do noivo (já que a minha mora no Nordeste) e sem grandes preparativos, estou nervosa, ansiosa, parecendo uma adolescente... Eu sou boba, né? rsrsrs Quem dá conta.... rsrs 
 
Quero envelhecer do lado do meu amor e que cada dia seja mais feliz que o dia anterior.... 
 
 Bem, acho que por hoje é isso.... Conto com o apoio de vocês e obrigada mais uma vez.....
Beijocas estaladérrimas na bochechinha 
de cada uma de vocês miguxas lindas....
Fui!!! :)
 

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

"Cositas" novas no Ano Novo :)


Oi pessoal.... Primeiramente, quero agradecer o apoio de todas vocês no ano de 2010 e quero continuar contando com cada uma no ano de 2011 hein? Vocês são muito importantes pra mim... E para que vocês possam ficar cada dia mais íntimas, acrescentei algumas "cositas" no blog que vos fala...rsrs... Coloquei uma página só com dados sobre os desafios que estou participando pois estava perdidinha...rsrs... Criei também uma página de fotos, onde comecei colocando pessoas importantes na minha vida e meu bichinhos.... Queria muito saber o que acharam.... Estou com outras idéias mas ainda em fase de amadurecimento.... Vamos ver no que dá... Por falar em ver no que dá, comecei mal meu desafio anual, não vou mentir... Segunda, dia 03/01, meu peso pulou de 115,1 kg (01/01) para 115,5 kg.... Dei uma corrigida na alimentação e hoje ele já deu uma caídinha... Foi para 114,8 kg... Optei pela Dieta dos Pontos e um cardápio de 1200 kcal que são 333 pontos.... Hoje consumi 321 pontos mas antes de dormir, tenho planos de tomar um chá com adoçante, que vale 0 pontos... Hoje foi meu primeiro dia de atividade física este ano: meia hora de ergométrica.... Foi bem difícil pois continuo com aquela gripe e respirar foi quase impossível... E tenho que falar: amei a frase e a tarefa do mês de Janeiro do Desafio Anual.... Sou meio preguiçosa para usar os creminhos mas sei que é super mega power importante para ficarmos cada vez mais lindas... Sempre tenho em casa e agora estou usando mais, depois da tarefa do Desafio...rsrs... Quando eu falo que preciso ser desafiada, ninguém acredita...rsrs Olhem aí os creminhos que uso....
Da forma que estou me empenhando em ficar ainda mais linda do que já sou, meu maridinho vai ficar roxo de ciúmes porque ele vai ter um boing dentro de casa.... E por fala no maridinho, hoje a tardinha flagrei meu maridinho deixando uma declaração de amor pra mim na janela do quarto.... Claro que fotografei e vou mostrar pra vocês né? Sou romântica mesmo rsrsrs E Deus tem me mostrado que ser romântica e demonstrar o quanto amo não tem nada demais, não é vergonha pra ninguém... Por isso, amo muito e amo mesmo rsrsrs
Pra encerrar, vou deixar pra vocês uma frase que gosto muito. Foi a frase tema da redação do vestibular que fui aprovada, em 1997.... Nunca esqueci dessa frase e ela me lembra da importância de estabelecer metas em tudo na vida....



 "Quando não se sabe onde quer chegar, 
 todos os caminhos estão errados."

Beijos em cada uma de vocês.... Fiquem na paz do Senhor Jesus :)



sábado, 1 de janeiro de 2011

Primeiro post do ano :) Avaliando 2010....

Oi meninas... Como está sendo 2011? Espero que tenha começado com o pé direito... Eu passei a virada em casa, agarradinha com meu amor e à meia-noite oramos, agradecemos o ano de 2010 e fizemos nossos pedidos para 2011... Quando fomos agradecer, foi inevitável relembrar tudo que passamos, o que vivemos.... Não posso dizer que vou sentir saudades de 2010.... Foi o ano que quase morri... O ano em que perdi meu filho tão desejado..... O ano que enfrentei tantas críticas por ter engravidado estando fora do peso.... O ano que vi meu amor sofrer tanto mas tentar sufocar a dor da perda o máximo possível para me ajudar a superar a minha dor... O ano que enfiei os pés pelas mãos nas finanças.... Mas foi o ano que meu amor e minha mãe se conheceram e se gostaram (minha mãe considera meu amor como se fosse um filho), em que entreguei verdadeiramente a minha vida a Jesus, em que vi que tenho mesmo que emagrecer se quiser realizar o sonho da maternidade, em que entendi mais do que nunca que auto-controle na hora de comprar é fundamental, em que entendi que amizade é bom mas não é tão perfeita quanto eu pensava.... Foi um ano complicado... Mas rico em aprendizado... Isso posso garantir! E só pra não esquecer, meu peso hoje foi 115,1 kg. Engordei! Um quilo a mais em 3 dias.
Desculpem a retrospectiva... Não estou triste como talvez possa parecer... Apenas relembrando e tentando tirar o melhor aprendizado de cada experiência....
Beijos a todas vocês e que 2011 seja simplesmente perfeito e maravilhoso para cada uma de nós!
Que o Senhor nos abençõe e nos guarde sempre!
E sejamos felizes.... Sempre!
Até mais!